| Review | O Sol Também É uma Estrela de Nicola Yoon


A história de uma rapariga, um rapaz e o universo. Natasha: Sou uma rapariga que acredita na ciência e nos factos. Não acredito no destino. Ou nos sonhos que nunca se concretizam. Não sou de todo aquele tipo de rapariga que encontra um rapaz simpático numa rua nova-iorquina cheia de gente e se apaixona por ele. Não quando a minha família está a doze horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não será a minha história. Daniel: Sou o bom filho, o bom estudante, correspondendo sempre às elevadas expectativas dos meus pais. Nunca fui o poeta. Ou o sonhador. Mas quando a vejo, esqueço tudo isso. Algo em Natasha faz-me pensar que o destino nos reserva, a ambos, alguma coisa muito mais extraordinária. O universo: Cada momento das nossas vidas conduziu-nos a este momento único. Há um milhão de futuros perante nós. Qual deles se tornará realidade?
Sou a primeira a admitir que histórias de amor que decorrem no espaço de vinte e quatro horas - ou menos - não são as minhas favoritas. Ironicamente, tal como Natasha, acredito que há determinadas coisas na vida que precisam de tempo, sendo o desenvolver de uma relação uma dessas coisa, seja ela real ou fictícia. Mas, mais uma vez, Nicola Yoon, tal como fez com Tudo, Tudo e Nós, superou-se e surpreendeu-me pela positiva com O Sol Também É Uma Estrela.
Durante grande parte da leitura acreditei piamente saber o que ia acontecer. Acreditei conseguir prever as jogadas da autora. Acreditei saber o que me esperava. E dei por mim a ser surpreendida uma e outra vez. Tinha a certeza de que O Sol Também É Uma Estrela seria uma leitura mediana, que ia gostar e recordar com algum carinho - não pensei que fosse deixar uma marca. Enganei-me. Tirei conclusões precipitadas e, sem conhecer, julguei o livro e subestimei as capacidades da autora. 
O Sol Também É Uma Estrela é um romance diferente. Em primeiro lugar é um livro que eleva a diversidade. Natasha nasceu na Jamaica. Daniel é filho de pais nascidos na Coreia. Natasha é uma imigrante ilegal a viver nos Estados Unidos da América. Daniel é filho de pais imigrantes nos Estados Unidos da América. É um livro que dá a conhecer um outro lado de um país que é tão usado nos livros YA. A presença de Natasha e de Daniel permitiu-me aprender sobre ambas as culturas e permitiu-me sentir uma fracção mínima da angustia e do desespero de uma vida perdida e de uma vida desperdiçada.
People just want to believe. Otherwise they would have to admit that life is just a random series of good and bad things that happen until one day you die.
Nicola Yoon com O Sol Também É Uma Estrela brinca com a noção de destino e fá-lo de uma maneira muitíssimo inteligente. Cada um dos acontecimentos que levaram ao desfecho é explicado por uma variável comum: o acaso. É o acaso que colocou Natasha e Daniel na mesma rota de colisão. É o acaso que comanda as nossas vidas. Um acaso a que outros chamam destino. A autora mostra como cada um de nós e como cada uma das nossas acções por mais mínimas e irrelevantes que sejam, pode ter um impacto imenso na vida de outra pessoa. E fá-lo usando microhistórias, pequenos capítulos sobre acontecimentos passados que levaram ao momento presente. A forma como a autora usou as personalidades de ambos para desenvolver a relação e o próprio conceito de destino está muito bem feito e foi uma das minhas partes preferidas de toda a leitura. 
O Sol Também É Uma Estrela obriga o leitor a pensar e fá-lo questionar-se sobre a forma como o Universo opera. Nicola Yoon tem uma escrita única que é muito fácil de ler e a forma como criou a história permitiu que houvesse um desenvolvimento profundo entre Natasha e Daniel que, apesar de ridículo quando analisado ao pormenor, funciona para este livro e para este momento. Por isso, acredito que este não é um livro para todos. É romântico e rege-se pelas coincidências e acasos do destino. Para os mais cépticos, para os mais lógicos, para os mais realistas, pode ser algo difícil de ultrapassar - foi para mim. 
Esperança. É a palavra que podia definir O Sol Também É Uma Estrela. 
Recomendo.



E vocês? Quem é que já leu o livro? 
Digam nos comentários em baixo!

Nenhum comentário

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!