| Review | 100 Sentimentos de Leandro Peleja



E eu continuo. Continuo em busca da paz. Em busca da rima perfeita. Em busca de sentimentos. Em busca do fim do mundo. E não vou parar até encontrar. Não vou parar até encontrar tudo o que me falta. Tudo o que me completa. E se a fé se for, eu vou. Mesmo sem fé. E se o meu irmão for, eu vou. Mesmo sem ele. Se a maré subir, eu vou. Mesmo sem pé. E mesmo que eu morra, eu vou. Mesmo morto. Porque enquanto vocês me lerem, eu vou continuar vivo.Ainda estou à procura daquilo que me falta. Estou cada vez mais perto, mas sinto-me cada vez mais longe.Mas lembremos: Seja a nossa despedida amanhã, ou tenha sido ontem, estaremos sempre juntos. Olha para o lado, e eu estarei lá. Para te apoiar. Para te ajudar a levantar. Para te mostrar o mundo. E para partilhar contigo todas as aventuras.Eu não gosto de despedidas. É difícil dizer adeus. Mas eu contínuo aqui. Vivo dentro de ti. Porque tu vives em mim.Até breve. Até um dia destes. Porque, se estás a ler isto, é tarde demais.
A meio do mês de Novembro fui abordada pela Chiado Editora que me propôs a realização de uma crítica à obra de Leandro Peleja, 100 Sentimentos. Infelizmente, não tive oportunidade de pegar imediatamente no livro, o que foi uma pena mas, mais vale tarde do que nunca. 100 Sentimentos é o segundo livro do autor, sendo o primeiro A Saudade tem um Nome. Sou a primeira a reconhecer a minha ignorância face ao autor ou às suas obras e foi com surpresa que iniciei leitura. E, em primeiro lugar quero aplaudir o autor, já que, para mim, é um feito colocar qualquer ideia ou pensamento em papel e ainda ser reconhecido por isso. Em segundo lugar, quero aplaudir um pouco mais o autor por ser capaz de colocar em palavras emoções, por vezes, tão contraditórias e, na maior parte das vezes, emoções comuns ao mero mortal.
Revejo-me como leitora e, embora tenha perfeita noção de que tenho um género preferido de livros, enquanto admiradora da palavra escrita é difícil não ficar intrigada com as palavras de Leandro Peleja. Não o vou comparar a outro autor conhecido pelo mesmo género de "histórias" porque não possuo conhecimento suficiente para o fazer mas, sou a primeira a afirmar que embora eu veja o esforço, a dedicação, o suor e as lágrimas por detrás de 100 Sentimentos, também vejo que não é um livro que se adequa ou que seja apreciado por todas as pessoas. É um livro de pensamentos, para pessoas que não têm medo de pensar ou de reconhecer emoções ou sentimentos.  
Nascemos e morremos selvagens.
Li, de coração aberto, e terminei o livro com um sentimento de satisfação. Algumas palavras foram capazes de despertar emoções antigas, outras, mais recentes mas, ainda assim, o relacionamento que se estabelece entre o leitor e o autor chega a ser inconstante. O autor fala sobre emoções interligadas, emoções complexas e na maior parte das vezes, emoções difíceis de gerir. Em 100 Sentimentos o amor, a saudade, a frustração e a perda é representado nas mais variadas formas e assumem a sombra das mais variadas pessoas e esta mistura é, por vezes, confusa. Há também emoções que, de algum modo, me ultrapassam e, muitas das vezes, a leitura chega a ser repetitiva e a narração obsessiva. 
Pela forma como está estruturado, 100 Sentimentos é uma leitura extremamente rápida e que até determinada altura, vicia. Mas, à medida que as páginas passam, a repetição levou-me a perder algum do interesse inicial. Para mim, o início do livro mostrou-se mais forte do que o seu final e embora seja isso que prende o leitor e que o leva a virar as páginas, as constantes repetições, acabaram por provocar algum cansaço - seja ele ou não propositado. 100 Sentimentos de Leandro Peleja é quase ele todo um poema, uma canção ao amor e à vida que aponta para mentiras fáceis e verdades incontestáveis e que deve ser lido por todos aqueles que não têm medo de sentir.


E vocês? Alguém já leu? Conheciam o autor? Digam nos comentários em baixo!

Nenhum comentário

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!