Blogs Portugal

Siga por Email

OpiniãoSe formos comparar com outros livros do mesmo género, incluindo os inúmeros romances de Nicholas Sparks já adaptados ao grande ecrã, Uma Vida a Teu Lado é, provavelmente, uma das piores adaptações, MAS ESPEREM, isto porque as parecenças não só em termos de conteúdo mas a níveis práticos quando comparada a relação entre personagem-história, é muito fraca porque aquilo que li nas muitas páginas, não foi, muitas vezes de forma nenhuma, transcrito para o ecrã, muitas delas, cenas chave.
Mas a verdade é que, quando visto sem essa componente, o filme acaba por ser de uma enorme qualidade, especialmente no que toca às interpretações que foram fantásticas além de que possibilitou uma exploração muito melhor da relação entre Ruth e Ira, porque Ruth no filme acaba por ter um maior impacto. Não é somente alguém que aparece e que muda consoante as lembranças mas está efetivamente lá e podemos sentir os conflitos, não é apenas contado.
Por outro lado, um ponto do filme que acho que devia ter estado presente nos livros é a relação que se estabelece entre Ira e Sophia, visível no próprio trailer que estranhei aquando a leitura porque eles não trocaram mais do que duas frases.
Eu compreendo que, para uma adaptação é preciso cortar, remendar, fazer o que for para que a história continue com a sua essência, mas houve momentos chave, momentos de tensão, que foram muito mais aprofundados no livro, entre os quais o momento em que Sophia vê no Youtube o vídeo de Luke com Rango aka Bicho Grande.
Aliás, Sophia, no livro, nunca assistiu a nenhuma das competições de Luke, a não ser a primeira onde se conheceram, e pouca ou nenhuma atenção lhe deu, pelo que foi uma surpresa quando vi aquela primeira cena, da troca do chapéus que viria mais tarde a ser uma desculpa para a primeira conversa colocando de fora Brian e ao colocar de fora Brian, coloca de fora grande parte da intriga que mais tarde se desenvolve entre Sophia e Márcia. No que toca à adaptação cinematográfica, concordo que não fosse importante, não quando comparado com a história de Sophia-Luke e Ira-Ruth e percebo a importância da mesma, mas não percebo o porquê da não relação de tensão entre o Luke e a mãe, havendo ao mesmo tempo uma má exploração da situação financeira da família e da necessidade de continuar a ganhar as competições. Ao mesmo tempo, a forma como Sophia soube do problema de Luke, foi um pouco "chocha" e preferi muito mais a versão do livro e do confronto com a mãe quando ela diz aquelas últimas palavras.







Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO