Recebam as novidades directamente no vosso e-mail!

| Review | A Cidade dos Ossos de Cassandra Clare


No Pandemonium, a discoteca da moda de Nova Iorque, Clary segue um rapaz muito giro de cabelo azul até que assiste à sua morte às mãos de três jovens cobertos de estranhas tatuagens. Desde essa noite, o seu destino une-se aos dos três Caçadores de Sombras e, sobretudo, ao de Jace, um rapaz com cara de anjo, mas com tendência a agir como um idiota…

A Cidade dos Ossos é o primeiro livro da série Os Instrumentos Mortais e é onde a autora, Cassandra Clare faz a sua introdução ao mundo literário e onde apresenta aos leitores de todo o mundo o universo fantástico dos Caçadores de Sombras. É um livro de fantasia urbana dirigida a um público mais jovem - embora seja de opinião que ultrapasse a barreira da idade - e posso afirmar que, apesar de ter sido (talvez) a terceira leitura, o mundo e os personagens ainda conseguiram encantar-me o suficiente para avançar nas páginas como uma maníaca.
O mundo dos Caçadores de Sombras é um mundo recheado de personagens míticas como vampiros, lobisomens, fadas, feiticeiros, anjos e demónios e é um mundo de extremos e o mesmo acontece com os leitores da autora. Depois de ler umas quantas opiniões nas mais variadas línguas, vejo que não há espaço suficiente para um "talvez". A Cidade dos Ossos ou se ama ou se odeia e, embora haja uma tonelada de razões para ser um livro amado, vejo o porquê das emoções menos positivas à volta da autora e do mundo que criou. 
It means 'Shadowhunters: Looking Better in Black Than the Widows of our Enemies Since 1234'
Para mim, a escrita da autora levou-me directamente a Nova Iorque e coloquei-me facilmente em sintonia com os personagens e quando dei por mim estava embrenhada no drama, na acção e no mistério que rodeia o mundo dos Caçadores de Sombras. A autora não dá espaço para a existência de tempos mortos e as suas descrições fazem com que seja fácil criar uma visualização da acção. Para além disso, a relação que se estabelece entre os personagens é dinâmica e natural, sendo uma representação sincera do que acontece na vida para lá dos livros. 
No entanto, A Cidade dos Ossos, sendo o livro introdutório ao mundo dos Caçadores de Sombras, acaba por possuir um excesso de explicações (infodumping) e a forma como essas explicações são dadas ao leitor nem sempre transmite uma sensação de realismo que seria de esperar num livro de fantasia urbana. E, o principal problema é que se semicerrarmos os olhos e mudarmos o nome dos personagens criados por Cassandra Clare por outros também familiares, quase que percebemos que estamos a ler uma fanfiction. As parecenças estão à vista do mundo. 
The boy never cried again, and he never forgot what he'd learned: that to love is to destroy, and that to be loved is to be the one destroyed.
Mas o potencial é imenso e com o decorrer das páginas A Cidade dos Ossos ganha a sua própria forma com diálogos humoristas e uma linha de acção e desenvolvimento inesperada. Este livro é somente uma introdução ao que está para vir e, sabendo de antemão o desenvolvimento massivo que há não só na história como na escrita da autora e na forma como passa a mensagem ao leitor, esta é uma série que recomendo mesmo que o primeiro livro não seja o melhor da sua colecção. O mundo criado e, principalmente as personagens, criam garras no coração do leitor e penso que qualquer pessoa, livre de possíveis preconceitos pode encontrar algum tipo de divertimento com a história.




E vocês? Quem é que já conhece o mundo dos Caçadores de Sombras? Qual é o vosso preferido? Digam nos comentários em baixo!

Nenhum comentário

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!