Recebam as novidades directamente no vosso e-mail!

| Janeiro 2018 | WRAP UP


LIVROS

"O importante é a viagem e a forma como chegamos lá e, neste caso, ver Aza a sobreviver e a viver apesar da sua doença foi o mais satisfatório e emocionante de toda a leitura"

"É um livro que dá a conhecer um outro lado de um país que é tão usado nos livros YA. A presença de Natasha e de Daniel permitiu-me aprender sobre ambas as culturas e permitiu-me sentir uma fracção mínima da angustia e do desespero de uma vida perdida e de uma vida desperdiçada."

"Ao contrário do que acontece com os livros de ficção com Eu, Safiya tive de lembrar-me constantemente que a pessoa sobre a qual estava a ler era uma mulher de carne e osso com uma família real que a amava e que se preocupava com a sua sobrevivência."

"É uma escrita que vicia pela sua simplicidade. Os extra foram maravilhosos, sendo o último o The Bónus Epilogue o meu preferido, seguido de perto pela novella The Queen. Foi desolador, simultaneamente interessante e dubiamente emocional conhecer a história que levou à existência do príncipe Maxon."

- Opal | Jennifer L. Armentrout
"Para além disso, o romance que a autora vem a desenvolver desde o primeiro livro é um romance que faz sentido, que não foi criado do nada, embora a atracção física estivesse sempre lá. Esta sensação de realismo transforma qualquer livro em algo excepcional e este crescimento na relação de Daemon e Katy é uma das minhas coisas favoritas na série Lux."

FILMES


"Todas as mudanças que aconteceram com o primeiro e segundo filme, criaram o tom para A Cura Mortal. Fui para o filme sabendo que ia ver algo diferente daquilo que tinha lido, apesar de estar entusiasmada para ver um ou dois acontecimentos que sabia que só podiam existir para que todo o arco da historia fizesse o mínimo de sentido e fiquei surpreendida por gostar - bastante. "


 - Shutter Island
Para mim, um dos melhores filmes de Leonardo DiCaprio. O mistério e a forma como o desenvolvimento do personagem é criado e como as descobertas são reveladas é fantástico. É um filme que deixa uma sensação de mind blow. A própria atmosfera escura e arrepiante contribui para a sensação de paranóia que fica no espectador. 

-  Zootrópolis
Zootrópolis é um bom filme de animação. A ideia por detrás dos animais racionais e a sua evolução é interessante, no entanto, à semelhança do que aconteceu com Divertida-Mente, o filme eleva mais a "mensagem" moral do que o entretenimento. As piadas são escassas e dei por mim a ficar aborrecida mais do que uma vez. 

- Três Cartazes À Beira da Estrada | Threee Billboards Outside Ebbing, Missouri
Um filme maravilhoso. Frances McDormand tem uma interpretação poderosa de cortar a respiração e Woody Harrelson e Sam Rockwell não lhe ficam atrás. Cada uma das nomeações foi muito bem merecida. A narrativa está muito bem criada e a forma como a história se desenvolve está excepcional. A emoção é crua e a revolta fica no espectador mesmo depois do filme terminar. 

TELEVISÃO


No que toca à televisão durante este mês iniciei a uma jornada com a série Big Little Lies (vou no episódio 3) e continuei duas séries que vejo de forma religiosa: Uma Família Muito Moderna e Teen Mom OG, uma série da MTV que sigo desde os tempos do Sixteen and Pregnant. 

MÚSICA

A música favorita do mês é, sem dúvida, uma que tem estado on repeat no meu telemóvel. A música é This is Me da banda sonora do The Greatest Showman (e que está nomeada para os grandes prémios da academia, na categoria de melhor música original), um filme que fui ver em Dezembro e que mal posso esperar que saia em DVD para ver todos os bónus!

E vocês? O que leram e viram em Janeiro? Digam nos comentários em baixo!

Nenhum comentário

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!