Blogs Portugal

Siga por Email

SinopseQuando Eddard Stark aceita tornar-se Mão do Rei, o seu objectivo é o de proteger o rei do clã da rainha, os Lannister. Mas ter os Lannister como inimigos é fatal e cedo descobre que a ambição dessa família não tem limites. Sozinho na corte, Eddard também se apercebe de que a sua vida nada vale. E até a sua família, longe no norte, pode estar em perigo

Opinião: O mundo de Westeros é um mundo complexo. Um mundo dominado por jogos políticos, mentiras e verdades duras que, até ao momento, não possibilitaram a evolução dos personagens. A história dirige-se a algum lugar, sim, mas o acontecimento catalisador de tais mudanças parece ainda demasiado longínquo para que o possa ver com clareza.
Não é comparável a Tolkien, pelo contrário. Sinto que, neste momento, os personagens ainda me são desconhecidos. As imagens que tenho e as afeições que nutro baseiam-se mais na sua representação na adaptação televisiva do que propriamente daquilo que retenho com a leitura. O meu principal problema neste momento é que retrata demasiado a política e as relações/ligações entre os personagens estão em segundo plano, demasiado escondidas nas entrelinhas. Elas estão lá, não me interpretem mal, entre uma acção e outra mas, estão demasiado camufladas para as conseguir sentir na sua plenitude.
Neste volume II de II de A Guerra dos Tronos, com o Torneio da Mão do Rei, os nomes e as casas misturam-se. Há uma quantidade imensa de nomes e factos que pura e simplesmente ignorei porque estavam condensados num único parágrafo. George R. R. Martin criou um mundo de regras não só complexas como de personagens substanciais. Por momentos, acreditamos que, perante a quantidade de factos sobre uma personagens secundária que ela se vai tornar importante. Mas não. Está apenas lá. Faz apenas parte de um mundo criado de raiz com personagens secundárias com plots "fantasma".
A Guerra dos Tronos dá-nos uma quantidade imensa de conteúdo, alguns dos quais, não era requisitado e vi-me obrigada a filtrar entre o que era importante e o que não o era. Tanto que, para o final, alguns dos nomes passaram a ser meros borrões de tinta, nomeadamente durante as celebrações. Não foi uma leitura que apreciei por aí além. Há tanto para conhecer e desejava um maior aprofundamento das emoções porque embora cada voz continue a ser muito distinta, os sentimentos perderam-se no meio da política de rua.
Outros títulos da colecção
*A Guerra dos Tronos - Volume I 
*A Guerra dos Tronos - Volume II
*A Muralha de Gelo
*A Fúria dos Reis 
*O Despertar da Magia 
*A Tormenta de Espadas
*A Glória dos Traidores
*O Festim dos Corvos
*O Mar de Ferro
*A Dança dos Dragões
*O Reino do Caos 
*The Winds of Winter (2017/2018)
*A Dream of Spring (sem previsão de data)


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO