Blogs Portugal

Siga por Email



OpiniãoPara a 5ª vaga, as minhas expectativas estavam para lá da estratosfera. Na opinião que podem ver em baixo, adorei o primeiro livro de Rick Yancey e estava super entusiasmada para a sua adaptação cinematográfica. Lentamente começaram a sair informações sobre o casting, sobre o próprio filme e quando um dos primeiros trailers se tornou disponível, tinha a certeza que, ao contrário de outras, iria ser uma adaptação bem feita e fiel. 
Não estava enganada. Tudo o que era importante estava lá, as explicações, as reminiscências a um passado normal, ao último dia normal da vida da protagonista, para ser mais precisa e, o filme dá-nos algo que não pudemos apreciar no livro: vemos em primeira mão o efeito das diferentes vagas no mundo. 
O que podemos querer mais? 
Não há exactamente momentos aborrecidos mas, tal como no livro, há vários pontos de vista, vários focos importantes da história que no final colidem e, dei por mim, mais uma vez, a querer assistir a tudo do ponto de vista de Cassie. Não que os outros fossem menos interessantes, mas Cassie era a minha personagem favorita, pelo menos no primeiro livro. 
Admito, um dos muitos pontos positivos, foi Evan Walker. Não sabia muito bem o que esperar, uma vez que no livro, a sua personagem meio que se desvaneceu, principalmente no segundo livro, mas Alex Roe dá uma nova cor a Evan e admito que, as cenas de pancadaria, foram algumas das minhas preferidas, não querendo dar muito do filme em si. Mas, por outro lado, a personagem de Ringer, perdeu muito. No livro, ela é uma kick-ass girl, rodeada de mistério e, no filme, vemos pouco do que é a sua verdadeira personalidade, para lá do que ela consegue fazer com uma arma e com as mãos e os pés. 
No entanto, há uma coisa que me incomodou. Enquanto no livro, lemos do ponto de vista de Cassie, ou de Ben, vozes fortes, maduras e experimentadas num mundo apocalíptico, é fácil esquecer que se tratam, na verdade, de adolescentes de 16 ou 17 anos de idade e de crianças com 5 ou 6 anos de idade. Enquanto me perdia na leitura, esqueci-me do quão irrealista iria parecer quando adaptado para o grande ecrã. E, infelizmente, pareceu. Estar sentada a ver uma criança de 5 anos a disparar uma arma de fogo e a ir para o meio de uma batalha ou dois adolescentes a conseguir escapulir-se pelo meio de um exército de mulheres e homens altamente treinados, pareceu falso. 
É um filme que, na verdade, tem tudo: catástrofes, extraterrestres, acção, romance mas, falta aquele pedacinho do livro, aquela sensação de paranóia que estar dentro da cabeça de Cassie ou de Ben me deu. A par disso, foram umas horas muito bem passadas e para aqueles que se perderam nas páginas do livro, não podem perder.

Outros títulos da colecção: 
*A 5ª Vaga - adaptação cinematográfica aqui
*O Mar Infinito 
*Last Star (24/05/2016)


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO