Blogs Portugal

Siga por Email

Sinopse: Os teus sonhos não são teus

Opinião: Sonha é um daqueles livros de que não me lembro de comprar, de todo e, por estranho que pareça, tenho a continuação, Teme. Penso que tanto Sonha, como Teme, são o resultado de uma ida às compras, sem nenhum livro em mente, e de algum modo, acabaram por passar quatro anos até que decidisse pegar num deles. Shame on me!
A história é, na sua essência, muito simples: Janie Hannagan é puxada para os sonhos de outras pessoas, sempre que estas adormecem e sonham. Não é uma experiência simpática, uma vez que dependendo do tipo de sonho e do grau de intensidade, Janie chega a perder a consciência e, na maior parte das vezes, vê-se na impossibilidade de sair deles. É uma premissa fácil de compreender.
Para minha surpresa, devorei o livro em pouco mais de duas horas. Não é difícil. Sonha é uma prosa muito introspectiva, contada quase sob a forma de diário, pelo que há passagens muito curtas. Lisa McMann faz um trabalho fenomenal em condensar a história não só em poucas páginas, como em poucas linhas, algo que só tinha experimentado com Quando Éramos Mentirosos.
A protagonista, Janie, não leva uma vida fácil, não só pela ausência de voluntariedade no que toca às visitas aos sonhos de outras pessoas, mas o próprio núcleo familiar não é o mais apropriado para uma criança crescer. Os personagens secundários são interessantes, até certo ponto, e conhecemos a maior parte através dos seus sonhos, porque não há muito diálogo ou porque não há um arrastar da acção. Mais uma vez, Lisa McMann é brilhante nesse aspecto, principalmente no que toca a Carrie, Melinda e Cabel.
É um livro que retrata a juventude, sexo e drogas de uma forma realista e, por qualquer motivo, eu queria que ficasse por aí. O desenlace e a ligação com a polícia não me pareceu bem. Não é algo que eu, previsse, de forma alguma e, não é algo que eu admire na história mas que, contudo, não me pareceu forçado. É apenas uma reviravolta na vida da protagonista que não apreciei.
Surpreendeu-me muito, pela positiva. Não fazia a mais pequena ideia de que ia gostar como gostei. Proporcionou-me bons momentos. Há uma relação que evolui de forma realista. A protagonista é alguém que se sabe desenvencilhar e as próprias descobertas que faz no campo dos sonhos são interessantes e, convenhamos, misteriosas. Lisa McMann consegue colocar o leitor dentro da história com uma facilidade tremenda e deixa-o experimentar as emoções de Janie ao mais alto nível e, o mais surpreendente, com o recurso a poucas palavras. Não há muito mais a dizer. É um livro pequeno, rápido de ler e, mais importante, um livro que proporciona um bom entretenimento.

Outros títulos da Colecção Caçadora de Sonhos: 
*Sonha
*Teme
*Foge


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO