Blogs Portugal

Siga por Email

Sinopse: A Primavera chegou à Academia São Vladimir, e Rose Hathaway está quase a graduar-se. Chegou também o momento em que Rose tem de lidar com os seus pensamentos mais sombrios, o seu comportamentos mais errático e, pior que tudo, ela acha que anda a ver fantasmas... Tudo isto porque teve de matar os seus primeiros Strigoi. 
E enquanto Rose põe em causa a sua sanidade mental, novas complicações se avizinham: Lissa recomeça as experiências com a sua magia, o seu inimigo Victor Dashkov pode ser posto em liberdade, e a relação proibida de Rose e Dimitri aquece mais uma vez. Mas quando uma ameaça mortal  que ninguém podia prever transforma todo o seu mundo, Rose terá de arriscar a própria vida e escolher entre as duas pessoas que mais ama. 

OpiniãoPara mim, O Beijo das Sombras foi, até agora, o volume mais interessante. Não apenas pela conclusão - mais à frente - mas pelas descobertas em si. Rose é, desde o primeiro livro, alguém que foi beijada pelas sombras, ou seja, alguém que regressou dos mundos dos mortos e, embora esse conceito tenha sido explorado em Academia de Vampiros e Beijo Gelado (cujas opiniões podem ver aqui e aqui, respectivamente), nunca como em O Beijo das Sombras, as consequências dos poderes de Lissa, fizeram parte da acção e tiveram uma influência tão grande no núcleo de personagens.
As ideias criada por Richelle Mead, mais uma vez, são brilhantes, não me canso de dizer. E não me refiro apenas à natureza dos personagens, mas também ao mundo da Academia de São Vladimir e da Corte Real. É um livro "colegial", por assim dizer, mas que reflecte o microcosmo do que é a sociedade Moroi, na maior parte das vezes, reflectida nas personagens de Lissa e de Christian. A primeira porque é a única da sua linhagem, o último porque tem de combater contra o preconceito de ser filho de pais que escolheram tornar-se Strigoi.
Depois dos acontecimentos finais de Beijo Gelado, não esperei que as personagens permanecessem iguais e, embora a protagonista seja Rose, há uma noção de perda intrincada no seu grupo de amigos e aqui Eddie Castel brilha pela primeira vez. Nos dois primeiros volumes era apenas o melhor amigo de Mason, em O Beijo das Sombras, ocupa o seu lugar.
Qualquer um dos três volumes, seja em Academia de Vampiros, Beijo Gelado ou O Beijo das Sombras, Richelle Mead dá-nos um equilíbrio fantástico entre cenas de acção, de amor, de amizade, dor e de perda. Nada parece forçado, pelo contrário. Somos capazes de imaginar que, num mundo paralelo, os personagens, enquanto "pessoas" iriam reagir desta, e desta e daquela maneira. É raro encontrar um livro ou uma série que descreva as emoções humanas de forma tão natural. No entanto, e aqui realço o "No entanto", em O Beijo Gelado, há duas ou três excepções. Algumas descobertas por parte de Rose, descobertas fundamentais, são apressadas de forma quase estapafúrdia, algo que essencial para o continuar da história, mas que podiam ter sido melhor desenvolvidas.
Como referi anteriormente, o conceito de ser beijada pelas sombras é explorado ao máximo e, O Beijo das Sombras continua a jornada de Rose Hathaway, uma jovem dhampir de quase dezoito anos, arrojada, corajosa, sarcástica, divertida e arrogante que, neste terceiro volume, desenvolve um feitio de cortar os pulsos. Richelle Mead começa as descobertas de Rose com passos de bebé, dando tempo ao leitor de se inteirar da situação. Como contraste, vemos a felicidade de Lissa e há pequenos flashes daquilo que pode ser o seu futuro, numa dualidade de pontos de vista única.
O Beijo das Sombras tem, uma das conclusões mais forte que já li. Richelle Mead deu, mais uma vez, pistas aqui e ali, frases ou diálogos para que o leitor pudesse chegar à conclusão do terceiro volume e, embora tivesse descoberto, cedo ou não, não deixou de ser um final de cortar a respiração, de acelerar o pulso e de querer chorar baba e ranho encostada a um canto no quarto.
Podia falar da escrita, de como é fluída e fácil, em grande parte devido à leitura instrospectiva de Rose mas, são pontos que referi nas duas opiniões anteriores e, O Beijo das Sombras, nesse aspecto, não é diferente dos seus antecessores. É sim, um livro de descobertas, de intrigas e de jogos de poder, contrabalançado com um livro de amizade, amor e perda.
Outros títulos da colecção
*Academia de Vampiros
*Beijo Gelado
*O Beijo das Sombras
*Promessa de Sangue 
*Spirit Bound
*Last Sacrifice

*Bloodlines
*The Golden Lily
*The Indigo Spell
*The Fiery Heart
*Silver Shadows
*The Ruby Circle

Outros livros da autora
*Soundless


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO