Blogs Portugal

Siga por Email

Sinopse: Duas mulheres encarceradas numa prisão de gelo tentam manter viva a memória de quem são e do porquê de estarem presas.

OpiniãoNunca tinha lido nada da autora Ana Ferreira, no entanto, tive a sorte de ler um post no blogue o nosso mundo sobrenatural, que a autora tinha disponibilizado o livro de forma gratuita, pelo que a curiosidade e a belíssima capa, levou a melhor e, quando dei por mim, tinha acabado.
É um conto com menos de vinte páginas e lê-se muito bem e adorei as frases em inglês no início de cada "capítulo". A escrita é apelativa e fluída e rapidamente percebemos o potencial por detrás da ideia geral. Outro conto que li, ainda este ano foi, Olhos de Vidro de Carina Rosa (podem ver a opinião aqui), e a única semelhança entre os dois é a intensidade.
Prisão de Gelo é um conto intenso, num futuro distópico, que retrata de modo um modo extremo, aquele que podia facilmente ser o nosso futuro sem a aceitação ou a compreensão. Um futuro onde o preconceito reina. As descrições são muito vividas e claustrofóbicas, adequadas no caso em questão e a forma como os homens e as mulheres se apresentam a Berta, os homens, carinhosos e prestáveis e as mulheres frias e más é parte de uma terapêutica cruel que intensifica ainda mais o tom do conto e o puxa para o limiar da raiva, uma raiva que é minha.
A forma como termina é frustrante e, inesperada. Desde o momento em que percebemos o porquê de estarem "presas" é difícil de imaginar o caminho de volta porque há várias pontes que a autora pode atravessar e num conto é difícil de prever qual delas será. No entanto, queria mais! É uma ideia com um potencial imenso e, apesar de curto, conseguiu transmitir tanto.


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO