Blogs Portugal

Siga por Email

Sinopse: Laurel não via Tamani desde que num momento de raiva, há um ano atrás, o mandou embora. E, por muito que o seu coração ainda doa, Laurel sabe que David foi a escolha certa. Agora que a sua vida estava a voltar ao normal, Laurel descobre que um inimigo oculto está a cercá-la. Mais uma vez, Laurel vai ter de pedir ajuda a Tamani para a proteger e ajudar, uma vez que o perigo que agora ameaça Avalon é mais poderoso do que aquele que uma fada poderia imaginar - e, pela primeira vez, Laurel não pode ter a certeza de que o seu lado sairá vencedor.

OpiniãoSe os dois primeiros volumes tivessem metade da emoção e do conflito deste terceiro, a série era cem vezes melhor. Li Ilusões o mais depressa que consegui dado o tempo que tinha disponível que nunca parecia suficiente.
Há, efectivamente, uma melhoria, não só ao nível da história porque, finalmente os dois mundos colidem, mas igualmente ao nível da escrita. Não há "palha", ao contrário dos volumes anteriores e, apesar de continuar a não apreciar a relação entre Avalon e o mundo humano e a forma com a nossa história e a nossa "mitologia" se interliga com a realidade das fadas,consegui, finalmente, apreciar muito mais, quer fosse pela mistura dos personagens, pelo mistério, pelos jogos mentais ou pelas descobertas.
O triângulo amoroso torna-se igualmente muito mais interessante porque, pela primeira vez, vemos Laurel cansada e, embora a sua indecisão continue a ser insuportável, e a sua atitude perante os dois rapazes continue a ser de uma menina mimada possessiva e egoísta, há uma luz ao fundo do túnel. Ela fez, uma escolha, ou o mais perto que se pode chamar de escolha quando se trata de Laurel.
O que melhorou, e bastante, foi o facto de a história ser contada, pela primeira vez, com dois pontos de vista principais: Laurel e Tamani. Ou seja, não estamos limitados às vivências mundanas de Laurel que são diminutas em Ilusões e podemos descobrir muito mais sobre o mundo de Tamani e o que é ser uma fada desde nascença, ao mesmo tempo que descobrimos mais sobre o seu passado e os seus sentimentos, por vezes quase obsessivos, mais sobre quem é que ele é e sobre os seus "compadres" entres os quais o meu preferido: Shar.
A história torna-se progressivamente mais interessante porque para além dos trolls, há os Unseelie. Há uma nova e possível ameaça. Há a presença de Yuki e, com ela, a certeza de que há fadas selvagens que vivem entre os humanos. E a presença / desaparecimento de Klea só deixou tudo ainda mais confuso. Isto deixou de ser apenas uma luta entre trolls e fadas. Há uma ilusão de segurança com a certeza de uma ameaça.
E Chelsea. Oh Chelsea. Nas minhas duas opiniões anteriores relativas a O Beijo dos Elfos e a Feitiços, podem ver que a minha opinião sobre Chelsea não era a melhor e tornou-se mais suportável neste terceiro volume.
Yuki, por outro lado, estava mais ou menos à espera de "qual seria o seu papel", mas, por um breve momento, quando li por alto pela primeira vez, pensei que era CHELSEA, o que me deixou de queixo caído porque nunca, nem em mil anos, iria lá chegar, embora tivesse sido exponencialmente ais interessante. A verdade é que valeu a pena a quase tortura dos dois volumes anteriores para chegar até aqui e o final de Ilusões deixou-me furiosa! Por isso, para aqueles que deixaram O Beijo dos Elfos a meio ou Feitiços a meio, não desistam! O terceiro volume, Ilusões, vale a pena!
Outros títulos da colecção: 
*O Beijo dos Elfos
*Feitiços
*Ilusões
*Destined


Deixe um comentário

Tens uma opinião? 3,2,1 GO